TRADUZIR A NEGRITUDE: DESAFIO PARA OS ESTUDOS DE TRADUÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE

Maria Aparecida Andrade Salgueiro

Resumo


O presente artigo apresenta aspectos de trabalho em curso sobre Literatura Afro-americana, Afro-Brasileira e Estudos de Tradução. Ao observar como a negritude – ou ‘o ser negro’ – se traduz em diferentes contextos e espaços geográficos, observa relações de poder, processos de construção identitária colonial e pós-colonial, o surgimento de cânones literários, hegemonia cultural e globalização, desmistificando espaços e mostrando a tradução como atividade que ocorre não em um espaço neutro, mas sim, em situações sociais e políticas concretas.


Palavras-chave


Tradução intercultural; poder; Afro-Brasil

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2014n48a124

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN (online) 2447-4207
ISSN (impresso) 1413-053X


Indexado em:

Periódicos Capes    Diadorim Sumarios.org   Sumarios.org Livre Latindex MLA DOAJ


Licença Creative Commons
O periódico Cadernos de Letras da UFF utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).